By Cell Tech Belém / Blog / 0 Comments

SAMSUNG LANÇA O GALAXY S8 E O S8+

 

 

Design/tela

Na verdade, estamos falando de dois aparelhos, um com tela de 5,8 polegadas (S8) e outro com tela de 6,2 polegadas (S8+ — sim, com Plus no nome), os quais — sem nenhuma dúvida — contam com novidades muito interessantes. A começar, obviamente, pelo novo design que prioriza a tela (o que a coreana chama de “Display Infinito”), se livrando das margens “desnecessárias” que ainda estão presentes em muitos dos aparelhos flagship, como o iPhone 7 e o Google Pixel. Tanto a parte frontal quanto a traseira dos aparelhos conta com o vidro Gorilla Glass 5, da Corning.

Embora tenha uma tela de 5,8″, o modelo menor tem um formato de tela um pouco mais esticado (18,5:9) e consegue ter dimensões bem próximas às do Galaxy S7 (que tem uma tela de 5,1″) — enquanto o S8 tem 48,9×68,1×8,0mm e 155g, o S8+ tem 159,5×73,4×8,1mm e 173g.

As câmeras — um dos principais recursos de qualquer smartphone atualmente — também foram melhoradas. A frontal passou de 5 para 8 megapixels e ganhou uma abertura f/1.7 com foco automático inteligente; já a traseira continua com 12 megapixels e abertura f/1.7, conta com duas câmeras e boas otimizações no pós-processamento das imagens.

Galaxy S8/S8+

Os novos aparelhos continuam resistentes a água e poeira (com selo IP68), contam com suporte a cartões microSD de até 256GB, tela sempre ligada, e capacidade de carregamento rápido e sem fio.

Como podemos ver pelas imagens, não há mais um botão frontal como era costume nos telefones da Samsung; agora, o botão está integrado à tela e com sensibilidade à pressão.

Assistente virtual

A Samsung está apostando alto na Bixby, nova assistente virtual da empresa. Tanto que dedicou um botão físico nos novos dispositivos para ela. A Bixby foi descrita pela coreana como “uma interface inteligente que ajudará os usuários a obter mais do seu telefone”.

Pelo botão, usuários poderão acessar convenientemente a Bixby e navegar pelos serviços e aplicativos através de simples comandos de voz, toque e texto. A assistente é integrada a vários aplicativos e recursos nativos, como a câmera, os contatos, a galeria de fotos e vídeos, as mensagens e as configurações — obviamente, o plano da Samsung é expandir cada vez mais o acesso da Bixby ao sistema como um todo, incluindo apps de terceiros.

Ainda segundo a Samsung, as capacidades de conscientização contextual permitem que a assistente ofereça muito mais — e de forma personalizada — com base no que ela aprende sobre os interesses, a situação e a localização do usuário. Usuários também podem fazer compras, procurar imagens e obter detalhes sobre locais próximos com a tecnologia de reconhecimento de imagem da Bixby.

Especificações

As especificações dos smartphones topo-de-linha da Samsung sempre foram muito parrudas, e isso se repetiu na dupla S8/S8+. Eles contam com um processador octa-core (2,3GHz quad + 1,7GHz quad; ou 1,35GHz quad + 1,9GHz quad — a depender do mercado) de 64 bits e fabricado num processo de 10 nanômetros, 64GB de espaço para armazenamento, 4GB de RAM, telas de 5,8″ e 6,2″ (ambas com 2960×1440 pixels, o que resulta em densidades de 570ppp e 529ppp, respectivamente), baterias de 3.000mAh e 3.500mhA, Wi-Fi 802.11a/b/g/n/ac (de 2,4GHz e 5GHz), novo padrão de Bluetooth 5.0, sistema de pagamento NFC1 e MST2, uma porta USB-C, saída para fones de ouvido, diversos sensores para localização (GPS, Galileo, GLONASS e BeiDou), além de acelerômetro, barômetro, sensor de impressões digitais, giroscópio, sensor geomagnético, de frequência cardíaca, proximidade, de luz RGB, de íris, de pressão e mais.

O sensor de íris, aliás (já existente no Note7), serve como complemento ao leitor de impressões digitais (agora localizado na parte traseira do aparelho, como em muitos smartphones Android). Ele consegue “ler” os olhos mesmo no escuro — graças à ajuda de uma câmera infravermelha — e pode confirmar a sua identidade, seja para apenas desbloquear o dispositivo ou para fazer pagamentos utilizando o Samsung Pay.

Acessórios

Além de novas cases (das mais variadas), um teclado físico que você pode encaixar no aparelho, uma powerbank, uma estação de recarga sem fio (na qual você pode posicionar o telefone tanto deitado quanto em pé) e uma nova câmera Gear 360 (com suporte a iPhones, vídeos ao vivo e capturas em resolução 4K), o acessório que mais me chamou a atenção foi o DeX.

Samsung DeX

A ideia não é nova, mas eu a vejo com muitos bons olhos. Trata-se de um dock que lhe permite conectar o S8/S8+ a um monitor externo e controlar tudo com a ajuda da dupla teclado/mouse. Basicamente, você transforma o smartphone em um PC. O acessório permite executar vários apps ao mesmo tempo e conta com resfriamento integrado, portas USB e até uma Ethernet.

Vale notar também que, na caixa dos novos aparelhos, a Samsung colocou um par de fones AKG (marca adquirida com a compra da Harman). De acordo com a Sammy, os fones têm melhor cancelamento de ruído e contam com um fio que não enrola.

Lançamento

Galaxy S8/S8+

O S8 e o S8+ serão lançados no dia 21 de abril, em cinco cores diferentes: midnight black, orchid gray, coral blue, arctic silver e maple gold; os preços oficiais ainda não foram divulgados.

Lá fora, a pré-venda começará no dia 30 de março, e quem comprar um ganhará também um Gear VR com controle e alguns jogos.

Apple, está contigo!

É inegável que a Samsung lançou hoje um belo aparelho. Ainda que ele não tenha nenhum recurso daqueles de “cair o queixo”, ao juntar todos os detalhes ao design futurista e, principalmente, ao poder de implementar uma tela grande em um corpo relativamente pequeno, a sul-coreana conseguiu apresentar um smartphone com visual promissor e bastante apelo.

A meu ver, está cada vez mais difícil para fabricantes de smartphones lançar algo totalmente disjuntivo, de explodir a cabeça. Ainda que os rumores estejam fervilhando por conta de o iPhone completar em 2017 dez anos de existência, eu acho bem complicado a Apple conseguir lançar tantas novidades como todos estão aguardando. O que eu espero, porém, é ao menos um aparelho com tela grande sem bordas (algo que não apenas a Samsung está apostando, mas a indústria como um todo) e inovações pontuais mas que fazem a Apple ser a Apple (como a implementação de um Touch ID na própria tela, sem a necessidade de “jogar” o sensor de impressões digitais para a traseira do aparelho).

Ainda temos que esperar um pouco mas, sem dúvida, a bola agora — e a atenção da indústria como um todo — está com a Apple.